Koh Rong Island
, / 779 0

Koh Rong Island

SHARE
Koh Rong Island

A viagem de Siem Reap a Sihaunokville custou 14 USD e levamos 11 horas e meia de viagem no sleeping bus com algumas paradas. Depois a oferta de tuk tuk é grande para te levar ao porto, pois a rodoviária é longe, pra variar e pra ajudar a máfia de tuk tuk. Custou mais 6 USD.

Rolou um pouco de stress pois a empresa de barco não tinha speed boat no dia e não queríamos ficar 3 horas para chegar. Mas conseguimos pagar  25 USD por pessoa ida e volta no barco rápido, os horários são: 08h30/11h30/14h00

Para a volta, há: 10h00/14h00 

Recomendo comprar tudo no Hostel Monkey.

Ficamos esperando um pouco no pier até embarcar as 08h30.

DSC08724 DSC08738

A ilha

É o paraíso do Camboja, uma ilha 25 km distante do continente da cidade de Sihaunokville, fica no Mar do Golfo da Tailândia, tem 78 km2, poucas pousadas e poucos nativos, a população estimada é de 1000 pessoas e não cabe muito turista, devido ao número reduzido de pousadas. A viagem dura 1 hora em barco rápido. Não tem caixa eletrônico, não tem carros, não tem vendedores ambulantes, não tem resorts, não tem muito conforto, não tem energia elétrica. Ainda é bem mochileiro e alternativo, e por isso é tão maravilhoso.

Mas esse paraíso tem data pra acabar, uma empresa comprou 99% da ilha e já tem um plano para expandir e encher a ilha de turista.

Dica: Vá logo pra lá!

DSC08771

DSC08872

Ficamos na pousada Monkey Island que oferece bangalôs por 35 USD, tem 2 camas, 2 ventiladores, banheiro bem OK, mas o melhor é a vista, quase dentro do mar, dormir com esse barulhinho não tem preço, é bom demais. Paramos também na Happy Bungalows mas era mais caro (USD 45). Eles oferecem WIFI somente no bar e que serve também como recepção da pousada. Lá você pode carregar seus aparelhos eletrônicos. Mas também pode esquecer um pouco deles. Foi o que aconteceu com a gente, passamos 3 dias, sem fazer nada, acordando, tomando banho no mar quentinho, caminhando e contemplando as várias cores do mar, do azul turquesa ao verde claro que muda conforme o horário do dia.

DSC08758

Se quer mais sossego tem opções mais tranquilas no fim da praia, na Tree House e na Pura Vida.

Se quer pagar mais barato veja os hostels: Vagabonds e Island Boys

DSC08870

Não tem muitas opções boas para comer, gostamos mais do espanhol Ashia, eles tem uma paella de frango boa com tomates e bem temperadas. A tortilla típica também estava boa! A cerveja continua 1 USD em todo lugar, mas os pratos aqui giram em torno de 4 USD. Comemos também na Monkey Island que tem um bar bacana. Tentamos também a Coco’s, mas todos são bem medianos e servem as mesmas coisas. São todos bares e você vê pouca gente comendo, aqui a galera quer mesmo é beber. Tem poucos restaurantes locais e esses servem churrasco a noite, a partir das 18h00. Não provamos, mas deve ser uma boa pedida.

DSC08745

Passeio obrigatório é pegar um barquinho e ver o por do sol da Long Beach. Fica 30/40 minutos em canoa motorizada. Custa 10 USD por pessoa, mas choramos e pagamos 5 USD. Também é possível ir pela trilha, mas não achamos que valia a pena, se vc gosta de aventura e de mosquitos, vá caminhando! A Long Beach é mais virgem pois não tem pousada, só tem 1 bar e vimos alguns bangalôs. O paraíso ainda melhor, com águas mornas e vista para o por do sol. Esse momento mágico que encerra mais um dia de vida. HAPPY!

DSC08801 DSC08844 DSC08853 DSC08864 DSC08869

Eles inventam vários coisas para você fazer: você pode fazer snorkeling, pesca, trekking pela selva, pedalar, e a novidade agora é ir até o Hike Point, mas nós não fomos. O melhor é não fazer nada! Ler um livro e Ficamos com vontade de ir na Koh Rong Samloen que é a ilha vizinha, mas fica para a próxima, pois dá vontade de voltar.

Tem um lugar que faz massagem e vende protetores e óleo para bronze. Tem também lavanderia por 1 USD.

Também é possível comprar passagens para o Vietnã por lá. Compramos na chegada em Sihaunokville, mas podíamos ter comprado lá também.

Recomendamos para todos! Foi um dos melhores lugares da viagem!!! Mas lembre-se de ir sem pressa e sem compromissos no dia da volta.

DSC08874 DSC08880

About Author
Ou simplesmente Gabi, mais fácil, mais rápido, como eu, descomplicada, prática, didática, exigente, mas não perfeccionista. 34, corpinho de 28, metade cearense metade paulista, coordenadora de eventos na Agência Incentivare. Viajante profissional, fã de Marisa Monte, spaghetti ao pesto, chocólatra, adoro uma cervejinha com os amigos e um bom vinho com meu amor ao som de Dave Mathews. Libriana decidida e dedicada. Apaixonada pela vida e pelas pessoas. Focada, planejada e com vontade de compartilhar tudo que vê pelo mundo afora.

Related Article